AgroGeral

Terceira aplicação do Controle Estratégico de Verminose 5-8-11 da Zoetis deve ser feita em novembro

Estudos comprovam que uso do protocolo contribui para aumentar a produtividade em até 30% quando comparada ao manejo tradicional

A primavera é marcada pelo ambiente mais quente e úmido em grande parte do Brasil, condições que favorecem a proliferação dos parasitos internos e externos nos bovinos. Tratando-se especificamente da verminose, os prejuízos causados à pecuária brasileira giram em torno de 7,11 bilhões de dólares por ano.

O controle de verminoses através do protocolo 5-8-11 foi desenvolvido pela Zoetis, líder mundial em saúde animal, em parceria com Universidade Federal do Mato Grosso do Sul. Ele tem o objetivo de minimizar as perdas, fazendo um controle estratégico das verminoses nos momentos estratégicos do ano, com aplicações em maio, agosto e novembro. Além de eficaz, o tratamento coincide com momentos importantes de manejo do rebanho, principalmente no tocante às campanhas de vacinação contra febre aftosa.

“Concluímos que o tratamento nos meses de maio (5), agosto (8) e novembro (11) tem um melhor controle dos parasitos internos do gado, assim o rebanho consegue ter um desempenho melhor”, explica Pablo Paiva, Gerente de Produto da Linha de Antiparasitários e Vacinas Clostridiais para a Unidade de Negócios de Bovinos da Zoetis. O nome Controle 5-8-11 é correspondente aos meses das doses, sendo: o Treo ACE para aplicação no mês de maio, marcado no início da seca, assegurando proteção efetiva dos animais por um período de tempo prolongado, ou seja, até o mês de agosto. A proteção, então, passa a ser pelo Cydectin, graças a sua alta eficácia e molécula única, fundamental para a eliminação dos parasitos internos. Em novembro é feito novo tratamento com Treo ACE que tem o objetivo proteger os animais no momento de recuperação de pastagens.

O endectocida Treo Ace, que encerra o controle anual ao ser aplicado no mês de novembro, possui como princípio ativo a doramectina em alta concentração, produto exclusivo Zoetis desenvolvido para a pecuária brasileira. Pablo explica que o retorno que o pecuarista obtém com o protocolo é significativo. “O Controle Estratégico 5-8-11 contribui para aumentar a produtividade em até 30%, ou seja, produzir quase 1,6 @/ha a mais que o manejo tradicional”.

 

FONTE: ZOETIS

Artigos relacionados

Fechar