AgroEconomia

Abrafrutas se reúne com representantes do Ministério da Agricultura da Espanha

A Associação Brasileira de Produtores Exportadores de Frutas e Derivados (ABRAFRUTAS) esteve reunida no Ministério da Agricultura, Pesca e Alimentação da Espanha, com o diretor geral de sanidade de produção agrária, Valentín de Lara, com o secretário geral de agricultura e alimentação, Fernando Miranda Sotilos e com o secretário executivo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Eumar Novacki. A reunião teve como objetivo tratar assuntos relacionado a acordos entre a União Europeia e o Brasil.

A Associação Brasileira de Produtores Exportadores de Frutas e Derivados (ABRAFRUTAS) esteve reunida no Ministério da Agricultura, Pesca e Alimentação da Espanha, com o diretor geral de sanidade de produção agrária, Valentín de Lara, com o secretário geral de agricultura e alimentação, Fernando Miranda Sotilos e com o secretário executivo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Eumar Novacki. A reunião teve como objetivo tratar assuntos relacionado a acordos entre a União Europeia e o Brasil.

Na reunião foi discutido diversos assuntos, dentre eles o apoio solicitado pelo Brasil a Espanha no que se refere ao bloco Merco Sul sobre o acordo bilateral de livre comércio com a União Europeia (EU). De acordo com o presidente da Abrafrutas, Luiz Roberto Barcelos, este foi um tema muito importante discutido na reunião, pois a Espanha tem sido parceira do bloco e do Brasil em favor desse acordo.

A Abrafrutas já alguns meses solicitou ao Mapa para que intercedesse junto a EU a retirada da normativa que limita em 2 milímetros o pedúnculo do limão para exportação para Europa. Na ocasião, aproveitou-se a oportunidade para tratar esse assunto direto com os representantes do Ministério da Agricultura da Espanha. Barcelos informou que os representantes disseram estar de acordo e solicitaram que enviasse os pedidos para que sejam analisados e de antemão já disseram não ver nenhum problema em retirar essa normativa.

Recentemente o mercado europeu fechou as exportações de citros do Brasil, com exceção do limão, por causa da pinta preta, doença causada pelo fungo Guignardia citricarpa e, este, também foi um dos assuntos pautados. Laras e Sotilos afirmaram que de fato esta doença é um problema para eles, pois não existem no país e não querem mais dos já existentes. Como o Brasil já não apresentava esse tipo de problemas há cerca de três anos, os representantes do Ministério da Agricultura da Espanha acreditam que essa problemática acerca da pinta preta pode ser resolvida nos pomares, nos packing house. “Eles estão abertos a dialogar, mas afirmaram não poder abrir mão da rigorosidade no que se refere a doença. Estão dispostos a abrir o mercado de acordo com o cumprimento dos requisitos determinados”, explicou o presidente da Abrafrutas.

 

Fonte: Abrafrutas

Artigos relacionados

Fechar